"Se não estás prevenido ante os meios de comunicação, te farão amar o opressor e odiar o oprimido" Malcom X

sexta-feira, 27 de janeiro de 2006

Para começar 2006 esquentando os tamborins...

Acabei de passar por uma carreata gigantesca dos moradores de condomínios (encabeçada pela Kombi inconfudível do Pingo) próximo à Ponte JK que deve estar indo ao encontro do Roriz, ou coisa parecida, protestando contra as licitações da Terracap. Em outras épocas, pegaria o próximo retorno e iria atrás com o maior prazer em apoiar mas...

Nas últimas eleições enfrentei um problema com algumas pessoas que conheço, moradores dos condomínios próximos à ESAF no Lago Sul. Não moro lá (já morei) mas meu pai, minha vó e dezenas de amigos, conhecidos e clientes moram (incluindo companheiros do meu partido). Enfim, como sempre acabo comprando briga (que às vezes não é minha) quando o contexto é político, etc, etc... arrumei, na época, uma baita briga com várias pessoas de lá porque descobri um esquema de apoio aos candidatos do Roriz (os "clássicos", Zé Edmar, Pedro Passos...) que utilizava dinheiro de arrecadação dos condôminos para patrocínio de festas e comícios que aconteciam muitas vezes dentro das próprias sedes sociais dos condomínios.

O esquema foi uma manobra da tal "AJAB" - a Associação de Moradores do Bairro "Jardim Botânico", que eles já chamavam assim quando este não existia, para forçar a separação de São Sebastião (absurda, a meu ver) e já queriam o Hamilton como Administrador (cabo eleitoral do Roriz), coisa que de fato se consumou após a criação do bairro. Aliás, mais um motivo para eu engrossar a luta pela Eleição Direta para Administradores encabeçada pelo companheiro Fábio Santa Cruz do PPS-DF.

Um dia peguei o jornalzinho local e vi uma matéria sobre os eventos com fotos de vários síndicos dos condomínios apoiando, aplaudindo, abraçados com o Zé Edmar, com a Maria Abadia e.. tudo bem, até aí (quase) normal. Era de se esperar que a alucinação coletiva dos moradores deduzisse que apoiando o Roriz conseguiriam que este impedisse o que está acontecendo agora. E, de fato, o cara foi eleito com votos em massa dos moradores (esperançosos) da região (nem todos, claro). O que me chamou a atenção realmente foi que, por curiosidade, peguei a prestação de contas do condomínio onde mora minha avó e, qual não foi minha surpresa ao ler o item "contribuição à AJAB para evento ocorrido em tal data no salão social de tal condomínio". Claro, corri pra tentar conseguir cópias de prestações de contas de outros condomínios com gente conhecida e tava lá, com outras palavras, quatro dos que consegui ver tinham a mesma justificativa de despesas. Ou seja, com parte do dinheiro da taxa de condomínio que todos têm que pagar e ao lado de despesas como conservação e limpeza, e até da que já faziam regularmente desde que foi criada, "contribuição à AJAB", estavam DECLARANDO uma taxa EXTRA para contribuir com um evento que apoiava os candidatos que, pensavam eles, ajudariam a resolver o problema da regularização dos condomínios. Só que, se eu partir do princípio de que nem todo mundo que mora e paga a taxa de seu condomínio concordaria com esta "despesa", ou ainda que muitos nem sabiam que isto estava acontecendo (quantos aí lêem com atenção a prestação de contas de seu condomíno?), e pior, quantos não eram definitivamente eleitores daqueles candidatos mas estavam, por tabela, pagando festinha pra eles? Hã? Hã?

Passei a falar disso com muita gente e cheguei à ver (e ouvir) reações indignadas de gente que dizia que isso estava acontecendo com os outros condomínios "com o meu não!". Aí, ou eu mostrava o jornalzinho com a foto do seu respectivo síndico e recomendava checar a prestação de contas, ou eu mesmo mostrava cópia desta (se eu tivesse uma). Mas... caras feias, indignadas e aviltadas, NADA aconteceu. Os caras conseguiram passar a campanha inteira fazendo churrasco, festa, forró, comício, showzinho com (parte) do dinheiro dos moradores e ninguém reagiu, ninguém foi lá cobrar do seu síndico, nada. Alguns porque achavam que, em plena campanha, não valia a pena comprar a briga, outros porque não sabiam ou não queriam se meter nessa briga e outros porque no fundo achavam mesmo que isso deveria funcionar de alguma forma no futuro. Mas, quem faz acordo com o capeta... e, tá aí. Eu tinha certeza de que isso aconteceria, só não imaginava que seriam com TODOS os condomínios, Sinceramente, pensei (mas não votei) que o Roriz realmente conseguiria algo de positivo para os moradores dos condomínios mais antigos e que realmente nao estão na área da Terracap, ou que estão em litígio com ela, enfim. Só que não deu. Vão licitar tudo e pronto.

Claro, pode ser reversível, pode até ser um teste do próprio Roriz para, dentro das mobilizações, poder visualizar (e contabilizar) a quantidade de possíveis eleitores e, quem sabe, entrar com uma medida ELEITOREIRA (lógico) que mude tudo TEMPORARIAMENTE (lógico) para ganhar novamente o voto agradecido e emocionado dos digníssimos moradores dos condomínios horizontais de Brasília. O fato é que hoje, passando pela carreata e, ainda que sabendo da importância destas manifestações "democráticas", e sabendo que muita gente que não tem culpa no cartório vai pagar o pato (nem que seja o pato da angústia de esperar por uma solução), não pude deixar de pensar "bem feito, eu avisei..."

Postar um comentário

Feed do Substantivu Commune

Siga-nos por E-mail