"Se não estás prevenido ante os meios de comunicação, te farão amar o opressor e odiar o oprimido" Malcom X

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Quem diria hein!

Trabalhei no Na Hora, um serviço público de atendimento integrado, e esse sujeito foi meu chefe durante um curto período. Arrogante, prepotente, tenho gravações dos discursos que ele fazia (e mandava gravar, diga-se!) para os funcionários, dizendo que os que não se "enquadrassem" nas suas regras, ele transferiria para outro lugar ou mandaria exonerar mesmo (no caso dos comissionados). Dizia também que era, desde aquele momento (ainda no início do Governo Arruda), declaradamente pré-candidato e que "passaria por cima" de qualquer um que tentasse atrapalhar seus planos. Reforçava que podiam gravar à vontade porque "não tinha nem secretário nem governador que o tirariam dali" (talvez porque o devessem algum favor, não sei, essa parte ele não explicou). O fato é que desde o dia em que se apresentou como chefe da unidade, ele fez questão de demonstrar seu desprezo por tudo e todos, ressaltando que queria apenas que o setor funcionasse perfeitamente porque isso seria bom para a imagem dele. Muitas pessoas sabem disso, muitos estiveram presentes nessas sessões de tortura. Daí que agora o vejo nessa situação abaixo e penso: "eu sabia que tu não era boa coisa hein chefinho, ou... eu, eu, eu, o França se ralou!"


Postar um comentário

Feed do Substantivu Commune

Siga-nos por E-mail