"Se não estás prevenido ante os meios de comunicação, te farão amar o opressor e odiar o oprimido" Malcom X

quinta-feira, 12 de maio de 2011

13 de maio - Programação especial da TV Comunitária do DF

A TV Cidade Livre - o canal comunitário do DF (canal 8 da NET), em razão da data de 13 de maio, dia da assinatura da Lei Áurea, apresenta uma programação especial para promover a reflexão e o debate em torno do racismo e das políticas públicas capazes de construir a igualdade racial.

Às 13 horas, a TV exibirá o documentário "Samba no Trem", de Zózimo Bulbul, que busca preservar parte da memória do samba que vem sendo, segundo o diretor, esquecida pela imprensa e pelo povo brasileiro. O documentário, de 22 minutos, foi filmado durante as comemorações do Dia Nacional do Samba, registrando rodas de samba no interior dos trens do subúrbio do Rio de Janeiro.
´
Às 13:30 horas, a TV passa exibir do Show "As sete divas negras das águas do mar" - produção da Fundação Cultural Palmares, quando sete grandes cantoras negras da MPB cantam o mar, seus mistérios, a água como simbologia da vida, da fé, da crença, da esperança, dos desafios que cercam o povo negro. Gravado no Teatro Castro Alves, em Salvador, trata-se de espetáculo de preciosa sensibilidade.

Às 14:30 horas, o jornalista Sionei Leão, membro da COJIRA - Comissão de Jornalistas pela Igualdade Racial - participa do programa Direito de Antena - no qual as entidades e movimentos sociais fazem uso de seu direito de expressão livre perante a sociedade - oportunidade em que será feita uma reflexão sobre a data do 13 de maio, a luta pela superação de todas as formas de racismo, a construção de políticas públicas pela igualdade racial e os desafios para que o Estatuto da Igualdade Racial seja, de fato, uma lei com plena vigência e plenitude.

Às 15 horas , a TV Cidade Livre cumpre nada mais que sua obrigação de abrir espaços para os artistas da cidade e apresenta show do grupo "Liga Tripa", gravado no Café da Rua *

Às 16:30 horas, será exibido o longa-metragem "Abolição" , de Zózimo Bulbul, um dos clássicos do cinema brasileiro. O documentário, de 150 minutos, com abrangência de filmagens nacionais, resgata os 100 anos da abolição no país por meio de um olhar preto. O filme contém entrevistas com personagens importantes para a preservação da cultura negra tais como Abdias Nascimento, Léliz Gonzáles, Beatriz do Nascimento, Grande Otelo, Joel Rufino, Dom Helder Câmara, em contraposição a D João de Orleans e Bragança e Gilberto Freire.. Trata-se de documentário com ampla repercussão internacional , premiado em Brasília, Cuba e Nova York.

Postar um comentário

Feed do Substantivu Commune

Siga-nos por E-mail