"Se não estás prevenido ante os meios de comunicação, te farão amar o opressor e odiar o oprimido" Malcom X

quinta-feira, 16 de julho de 2009

Ainda bem que não fui

O senador Cristovam Buarque (PDT-DF) criticou hoje a passeata liderada pela UNE (União Nacional dos Estudantes) contra a CPI da Petrobras. Indiretamente, ele disse que a entidade trabalha em apoio ao governo.

Buarque é favorável à mobilização dos jovens, mas questiona a manifestação contra a comissão de inquérito.

"Fico feliz em ver estudante protestando, mas estudante que faz
protesto contra CPI é estudante que faz política velha", afirmou.

"Se você fizer uma pesquisa com estudantes, não os da UNE, eles vão responder que querem investigações".
Após a realização do encontro dos estudantes do ProUni (Programa Universidade para Todos), universitários do Congresso da UNE, iniciaram uma passeata, saindo da Catedral de Brasília em direção ao Congresso. A mobilização se diz a favor do pré-sal e contra a CPI da Petrobras. "Nós sabemos que essa luta pelo pré-sal é necessária", disse Lúcia Stumpf, presidente da entidade estudantil.

Quando perguntada a respeito das denúncias contra Sarney, ela disse que defende o trabalho do parlamento e dos trabalhos de investigação e reforçou que que "a UNE não tem compromisso com qualquer parlamentar".
Nesta quinta-feira, um grupo de estudantes fez um protesto no Senado pedindo a saída de Sarney. Cada um dos manifestantes vestia uma camiseta com uma letra para formar a frase: "Fora Sarney". Eles circularam pelos corredores das comissões do Senado, mas foram convidados a deixar o prédio.

Os estudantes, que tinham pizzas escondidas em suas mochilas, gritavam "Fora safado, devolve o Senado" e "Fora Sarney", enquanto eram levados para a saída do Congresso.

Postar um comentário

Feed do Substantivu Commune

Siga-nos por E-mail