"Se não estás prevenido ante os meios de comunicação, te farão amar o opressor e odiar o oprimido" Malcom X

quarta-feira, 1 de julho de 2009

Leandro encontra mais informações sobre as ligações perigosas do IDP com órgãos públicos

O Leandro Fortes, meu colega de profissão que me faz ter orgulho do meu diploma, resolveu ir atrás de mais informações acerca do tal IDP do Gilmar Mendes para, inicialmente, se defender das acusações contra ele (constantes de processo) de que estaria, com suas matérias, "causando prejuízos financeiros" ao empreendimento do presidente do STF. Só que o material encontrado pelo pessoal do Contas Abertas foi tão, digamos, "significativo" que o Leandro não resistiu em publicar matéria sobre o assunto. Veja no blog dele as ligações estranhas encontradas por ele, como por exemplo:

"Gilmar Mendes não gostava da Polícia Federal do delegado Paulo Lacerda, a quem ajudou a derrubar graças àquela história do grampo fajuto – sem áudio nem transcrição – publicado pela revista Veja. Na gestão do atual diretor-geral, Luiz Fernando Corrêa, a relação com a PF parece ter mudado bastante: nos dias 12 e 13 de março, sob a rubrica de “Coordenação de Administração – COAD”, e sem nenhuma especificação sobre o órgão de origem nem sobre os beneficiários, a Polícia Federal firmou dois contratos com o IDP. Ambos, na categoria licitatória “inexigível”(...)"

Sabe o que me deixa mais triste? Muitas pessoas que conheço têm o desejo de pagar por cursos no IDP, dado o "status instantâneo" que se adquire com um certificado de lá, em especial para quem é da area jurídica. E olha que concordo totalmente que, com o quadro de "sumidades" que lá trabalham, realmente os cursos devem estar entre os melhores da cidade.

O problema é que, ao analisar a vida política do país, essas mesmas pessoas, indignadas, tecem discursos de moralidade e até mesmo idealismo mas não conseguem fazer a "ligação" entre construir a crítica ao modelo de Estado confuso que temos e suas relações sociais recheadas de valores distorcidos e acabam por legitimar a prática dos agentes públicos que eles tantam criticam!!! É ou nao é um novelo de lã???

Eu adoraria fazer cursos na área de direito administrativo, tema pelo qual me interesso, com muitos dos contratados pelo Gilmar. Mas me recuso a colocar um centavo da grana que ralo pra ganhar, para legitimar um instituto que só não está mais do que sabemos sob a mira da imprensa e dos órgãos de controle, porque pertence ao presidente do STF que ainda se diz vítima de teorias da conspiração!!!

Volto a dizer, leiam o artigo do Leandro Fortes.
Não são suspeitas, são FATOS comprovados pelo sistema de controle de gastos da administração federal, o SIAF. Muitos dos contratos, identificados com siglas genéricas para dificultar a identificação do empenho.

Se vamos decidir hoje pela cassação do "deputado do castelo" acusado, dentre outras coisas, de desvio de dinheiro público, pergunto: quando será possível ultrapassar a enorme barreira de poder da qual se vale Gilmar Mendes para defender ou mesmo blindar a si próprio contra processos que, tivesse ele em outro lugar que não na presidência da Suprema Côrte do país, já estaria mais do que enrascado??

Postar um comentário

Feed do Substantivu Commune

Siga-nos por E-mail