"Se não estás prevenido ante os meios de comunicação, te farão amar o opressor e odiar o oprimido" Malcom X

terça-feira, 13 de outubro de 2009

Desabafo

Não tenho hábito de ler auto-ajuda. No entanto, tenho que concordar, que o texto do Roberto, abaixo, diz muito sobre a forma como eu penso. Conheci inúmeras pessoas de diversas classes sociais diferentes e estou convencida de que caráter é algo que independe do meio ou origem. Simplesmente, alguns têm e outros não. Da mesma forma, algumas pessoas nascem com a palavra iniciativa escrita na testa e desde que se entendem como gente, seu lema passa a ser "vamos à luta que a vida é curta". Para outras pessoas, a vida se resume a encontrar formas e maneiras de se abastecer do que as outras pessoas podem oferecer. Sim, porque aprendi desde pequena que tudo tem preço e, se não é você quem está pagando, alguém está. E isso, definitivamente, não é privilégio dos que sofreram muito ao longo da vida, nem da falta de oportunidade. O nome é comodismo, ou em estágios mais graves, oportunismo mesmo.

Por outro lado, tenho que concordar também que nossos pais são peça fundamental nesse processo. Há os que estimulam e há os que não o fazem porque eles mesmos não são capazes de se reinventarem e a partir daí, criam novos seres vocacionados para a lamentação e para as deculpas que utilizam a todo o tempo para não fazerem o que precisa ser feito e arrumarem culpados para o que não conseguiram realizar. Tive uma infância recheada de oportunidades, mas nem por isso esqueceram de me mostrar o quanto eu era privilegiada e o quanto isso era (e é) efêmero, tanto quanto estar viva. E, portanto, eu devia continuar o que eles começaram (correndo o risco, pelas estatísticas da economia básica, de terminar a vida com uma condição financeira bem abaixo da que eles tiveram um dia).


Entendo que parte das mazelas humanas inicia aí, mais especificamente dentro de nós. De um lado, nos que esperam a salvação que nunca chega e culpam à Deus, ao Governo, ao vizinho, por estarem onde estão, sem mexerem uma única pedra para mudar sua realidade. E nos que poderiam ser a salvação mas estão muito ocupados cuidando do próprio umbigo e não sendo capazes de compreenderem o quanto cada um de nós, poderosos ou não, somos responsáveis pelo mundo que nos rodeia. Sim (complementando as palavras do psicólogo abaixo), porque não basta cuidar da própria vida ou da sua família, ou apenas garantir a sobrevivência dos seus. Pelo simples fato de que não estamos sozinhos e que, por mais que nos escondamos sob cercas elétricas, o mundo irá nos atingir. Para o bem ou para o mal. É preciso ser capaz de enxergar um pouco além e conseguir dedicar, ao menos alguns poucos neurônios, em busca de soluções que permitam um mundo mais colorido à nossa volta pra que todo mundo possa desfrutar da mesma felicidade.

Confesso que tenho pouca paciência com os acomodados, com os míopes, ou com os que só são capazes de enxergar a realidade do mundo quando ela os atinge diretamente e ainda assim, usam isso com amargura, e chegam a causar sofrimento em outros com a desculpa de terem eles também suas feridas. Nem um nem outro me agrada. Porque prefiro ver as coisas como elas são sim, mas fazer parte do grupo que tenta mudar o que não está bom. Prefiro ser parte dos que acreditam que a luz e beleza (da esperança) começam dentro de nós, e que isso precede qualquer batalha (e  não a escuridão do rancor), que não só a comida nos alimenta, mas o acreditar que amanhã é um novo dia para continuarmos sonhando e acreditando que é possível realizar. Acho que isso é gostar de viver, de ser parte desse espetáculo passageiro mas tão intenso e bacana que é a vida. E, correndo o risco de ser mais piegas ainda, aproveito para agradecer aos céus por isso. Eu realmente não vim ao mundo à passeio mas me sinto privilegiada por gostar sempre de tudo que faço.







UM MEIO OU UMA DESCULPA

por Roberto Shinyashiki

Não conheço ninguém que conseguiu realizar seu sonho, sem sacrificar feriados e domingos pelo menos uma centena de vezes.

Da mesma forma, se você quiser construir uma relação amiga com seus filhos, terá que se dedicar a isso, superar o cansaço, arrumar tempo para ficar com eles, deixar de lado o orgulho e o comodismo.

Se quiser um casamento gratificante, terá que investir tempo, energia e sentimentos nesse objetivo. O sucesso é construído à noite!!! Durante o dia você faz o que todos fazem. Mas, para obter um resultado diferente da maioria, você tem que ser especial. Se fizer igual a todo mundo, obterá os mesmo resultados.

Não se compare à maioria, pois, infelizmente ela não é modelo de sucesso. Se você quiser atingir uma meta especial, terá que estudar nos horários em que os outros estão tomando chopp com batatas fritas. Terá que planejar, enquanto os outros tomam sol à beira da piscina.

O mundo não está nem aí, se você está cansado ou triste, ele não pára. E quem vive lamentando ou reclamando da vida nunca vai conseguir chegar em lugar nenhum.

A realização de um sonho depende de dedicação. Há muita gente que espera que o sonho se realize por mágica, mas toda mágica é ilusão não tira ninguém de onde está, em verdade a ilusão é combustível dos perdedores pois .....

Quem quer fazer, encontra um MEIO.
Quem não quer fazer, encontra uma DESCULPA.

Postar um comentário

Feed do Substantivu Commune

Siga-nos por E-mail