"Se não estás prevenido ante os meios de comunicação, te farão amar o opressor e odiar o oprimido" Malcom X

terça-feira, 27 de abril de 2010

A comunicação pode fazer mais pelo país


Acho que o jornalista Leandro Fortes definiu bem: só não é capaz de compreender a importância da Reforma Agrária para a construção de um país mais justo e para o combate efetivo da exclusão social, alguém ignorante, idiota ou mau caráter (ou os três).

Particularmente, considero que o primeiro - o ignorante - seja o mais comum em nosso país. Isso porque com o bombardeio midiático que sofremos todos os dias, fica difícil realmente manter um mínimo de imparcialidade. E o peso das imagens é, muitas vezes, estarrecedor. Para a dona de casa e família, sentados no sofá da sala assistindo ao maior jornal do país, por exemplo, como duvidar do que vêem? A questão é que as imagens são editadas para que a "família brasileira" compreenda apenas um dos lados da história.

Não sei de quem é a ilustração acima (tirei do blog do Leandro Fortes), mas é interessante observar como a maioria das pessoas não percebe a relação óbvia entre os fatos ilustrados. E é uma pena maior ainda que a maior parte dessas pessoas não somente ignorem o fato, mas sumariamente não se importem com ele.

Hoje à noite, será lançada em Brasília a Rede de Comunicadores pela Reforma Agráriauma tentativa de construir uma rede que combata a informação patrocinada por setores como a bancada ruralista do Congresso Nacional e parte da elite dominante no país.

Encontro vocês lá.

(Massacre de Eldorado dos Carajás, 17/04/1996)


Ouça aqui a entrevista com Mayrá Lima do MST:




Serviço:
Lançamento da Rede de Comunicadores pela Reforma Agrária
• Dia – 27 de abril (terça-feira)
• Horário – 19h
• Local – SindMetrô
Conic – Edifício Venâncio V Cobertura - Brasília / DF
• Mesa de debates: Leandro Fortes (Repórter da Carta Capital)
Venício Lima (Núcleo de Mídia e Política da UnB)
Edelcio Vigna (Assessor do Inesc)
Visite, escreva e divulgue o nosso blog (www.reformaagraria.blog.br)

Postar um comentário

Feed do Substantivu Commune

Siga-nos por E-mail